Após aprovação de requerimento de Jhonatas, a Prefeitura terá que se justificar por não ter aceitado o auxílio da UEFS na vacinação contra a Covid-19

Foi aprovado hoje (01) na Câmara Municipal o requerimento apresentado por Jhonatas, que solicita uma justificativa formal da Prefeitura por esta não ter aceitado o suporte oferecido pela Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) na vacinação contra a Covid-19 no município.

O requerimento foi protocolado na semana passada após Jhonatas denunciar que pelo menos desde fevereiro a UEFS havia se colocado à disposição da Secretaria Municipal de Saúde para auxiliar no planejamento, execução e avaliação da cobertura vacinal em Feira de Santana, mas não obteve nenhuma resposta. A oferta, reiterada no mês de maio, passou a incluir também o próprio espaço do campus para a realização da vacinação. Ainda assim, a Prefeitura preferiu realizar a aplicação das vacinas numa instituição de ensino privada, localizada em uma região cujo acesso é mais difícil do que ao campus da UEFS. A concentração da vacinação em apenas um local tem ocasionado episódios de aglomeração e longas filas, tendo o mais grave deles ocorrido em 24 de maio (segunda-feira), dia que concentrou a vacinação do pessoal de limpeza pública, transporte e profissionais da educação.

A aprovação do requerimento significa que a Prefeitura agora deve prestar formalmente explicações ao nosso mandato sobre os motivos pelos quais os ofícios da Universidade não foram respondidos. No entanto, não há garantias de que a Prefeitura irá, de fato, apresentar qualquer justificativa, isso porque desde o começo desta gestão do prefeito Colbert Martins Filho, a Prefeitura não respondeu a nenhum documento enviado pela Câmara Municipal, o que, inclusive, tem sido alvo de reclamações constantes por parte de vereadoras e vereadores, segundo os quais a Câmara estaria sendo desrespeitada pelo Prefeito enquanto instituição pública.

Os únicos vereadores que votaram contrários ao requerimento de Jhonatas foram: Lulinha (DEM), Correia Zezito (PATRIOTA), Pastor Valdemir (PV), Pedro Américo (DEM), Fabiano da Van (MDB) e Petrônio Lima (REPUBLICANOS).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *