BRT é farsa! Comissão especial da Câmara Municipal fiscaliza o BRT e constata que o sistema inexiste na prática

Na última quarta-feira (25), a comissão especial da Câmara Municipal designada para a fiscalização do BRT realizou sua primeira ação. Além de Jhonatas, estiveram presentes também os vereadores Ivamberg Lima (PT) e Silvio Dias (PT), na atividade que consistiu em realizar o trajeto do BRT visitando as suas estações. Foi possível confirmar na prática, agora de forma oficial, aquilo que já é de conhecimento de boa parte da população feirense que depende de transporte coletivo: não existe BRT em Feira de Santana! 

O projeto que foi executado não corresponde tecnicamente ao que é um sistema de BRT (não apresenta vias segregadas, não tem sincronização de sinais, não tem ônibus específicos, dentre outras coisas), a quantidade de ônibus em circulação é extremamente pequena e serve, na realidade, ao Sistema Integrado de Transportes (SIT). 

A maioria das/os passageiras/os não circula pelas estações do BRT, e vem, sim, do terminal central. As estações em sua maioria estão fechadas e abandonadas. Elas também não contam com sinalização e nenhum tipo de informação sobre horários dos ônibus. Também não apresentam medidas voltadas à acessibilidade de pessoas com deficiência. Além disso, todas as catracas encontram-se desativadas, o que é a prova cabal da falta de operação do sistema. Os mais de 97 milhões de reais que financiaram a obra, supostamente voltada para mobilidade urbana, não serviram a esse objetivo! 

Ao longo do percurso realizado pelos vereadores, diversos foram os relatos e reclamações da população sobre a situação daquilo que deveria ser o BRT e sobre o sistema de transporte coletivo de maneira geral. Agora a comissão especial irá elaborar um relatório que será apresentado à Câmara, como forma de fortalecer o início dos trabalhos da CPI do transporte coletivo, recentemente aprovada. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *