Combate à intolerância religiosa na Câmara Municipal foi tema de reunião do nosso mandato com entidades da sociedade civil

ASCOM Jhonatas Monteiro

Na última quarta-feira (29), nosso mandato se reuniu com representações de diversas entidades organizadas em torno da luta contra a intolerância religiosa em Feira de Santana, para discutir principalmente os reiterados episódios de intolerância praticados por vereadores dentro do próprio espaço da Câmara Municipal, especialmente durante suas sessões ordinárias. A reunião foi demandada pelas próprias entidades, como um momento de diálogo com a presidência da Comissão Permanente de Reparação, Direitos Humanos, Defesa do Consumidor e proteção à mulher da Câmara Municipal.

Estiveram presentes: Tata Ndembuka (presidente do Conselho Municipal de Participação e Desenvolvimento das Comunidades Negras e Indígenas); Mãe Graça (Ialorixá de Oliveira dos Campinhos e coordenadora da FENACAB em Feira de Santana); Geraldo Araújo (professor, ateu e vice presidente do COINTER); Reverendo Adriano (presidente do COINTER), Dom Marcos Paulo  (Arcebispo da Igreja Católica Independente – Capuchinhos) e Luiz Antônio (graduando em Ciências Sociais da UFRB e abiã do candomblé).

Além de apresentar sua insatisfação com a forma como a Câmara vem sendo utilizada para praticar e incitar a intolerância religiosa em nosso município, as representações apresentaram também sua disposição de utilizar os mecanismos legais de judicialização cabíveis para enfrentar a questão, além de realizar uma mobilização de ocupação do próprio espaço da Câmara Municipal como mecanismo de denúncia.

Diante das demandas apresentadas, nosso mandato se comprometeu a mediar uma reunião para tratar do tema com a presidência da Câmara e outros órgãos e instituições públicas responsáveis pela garantia de direitos; fazer o monitoramento das solicitações de uso da tribuna livre na Câmara Municipal, que já foi requisitada por várias destas entidades sem que, até então, tenham sido atendidas; e avançar com a construção conjunta de uma sessão especial relativa ao Dia Municipal de Combate à Intolerância Religiosa, previsto para acontecer no mês de novembro, também na Câmara.

Seguimos juntas, juntos e juntes, combatendo o racismo, a intolerância religiosa e todas as formas de violência em Feira de Santana!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *