Comissão de Reparação e Direitos Humanos recebe entidades e movimentos sociais para discutir o enfrentamento ao racismo e à intolerância religiosa no município

Na tarde da última quarta-feira (05), a Comissão Permanente de Reparação, Direitos Humanos, Defesa do Consumidor e Proteção à Mulher da Câmara Municipal realizou reunião ordinária e recebeu entidades e movimentos sociais para tratar do combate ao racismo e à intolerância religiosa em Feira de Santana.

Em um primeiro momento, a Comissão dialogou com representações de entidades do movimento negro discutindo o racismo no município e, particularmente, sua manifestação na forma de intolerância contra religiões de matriz africana. Estiveram presentes Lourdes Santana (Odungê), Suely de Lima e Mestre Val (Núcleo Cultural Social Educacional Kazumberê) e Maltez – Tata Ndembuka (Unzó Kiwá Nengwa Mukuá Ita Kayango). Discutiu-se a possibilidade de realização de sessões solenes na Câmara Municipal como forma de valorização e resgate da memória de lutas do povo negro, e também a necessidade de que sejam inventariadas as leis já aprovadas no âmbito do município que tenham incidência sobre a população negra e que, por ventura, não estejam sendo postas em prática.

Em um segundo momento, a Comissão recebeu representantes do Comitê Interreligioso e de Liberdades Laicas de Feira de Santana (Cointer), e debateu a necessidade de criação de uma rede institucional para acolhimento de casos de intolerância religiosa. Também foram discutidas as possibilidades de contribuição da Comissão ao trabalho realizado pelo Cointer de maneira mais permanente, além da necessidade de envolvimento da Secretaria Municipal de Educação em iniciativas de combate à intolerância religiosa nas escolas. O tema da insegurança alimentar, sobretudo durante a Pandemia, também foi pautado, assim como outros temas ligados à garantia dos direitos humanos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *