Enfrentamento aos impactos da linha de transmissão de energia na zona rural foram discutidas em encontro

Na tarde do último sábado (14), nosso mandato participou da reunião convocada pelo Sindicado dos Trabalhadores na Agricultura Familiar de Feira de Santana (SINTRAF), realizada na sede da Associação Cultural Coleirinho da Bahia, no distrito da Matinha, para discutir os impactos da linha de transmissão de energia elétrica LT 230kV Governador Mangabeira – Camaçari II C2 sobre a zona rural do nosso município.

Além de representações do Sindicato, como Conceição Borges e Terezinha de Almeida, participaram também integrantes do Grupo de Trabalho em Conflitos Socioambientais, composto por diversas instituições de ensino e pesquisa, como o IFBA, a UEFS e a UFRB; mandatos dos vereadores Jurandy Carvalho (PL), Ivamberg Lima (PT), Silvio Dias (PT) e do deputado federal Zé Neto (PT), além do nosso próprio mandato; lideranças quilombolas, como mestre Cassiano, de Lagoa Grande; e representações de diversas comunidades do distrito, como Guda e Dona Chica do Pandeiro, da Quixabeira da Matinha.

Apresentamos o levantamento de informações realizado por nosso mandato a respeito da linha de transmissão e reafirmamos o compromisso assumido na audiência pública realizada no mês de junho a respeito de outra linha com impacto sobre o território rural feirense (Linha de Transmissão de Energia Elétrica 500 KV Porto Sergipe–Olindina–Sapeaçu), de promovermos nova audiência para tratar especificamente da LT 230KV. Também questionaremos tanto o Instituto de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (INEMA) quanto a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMMAM) sobre por que o licenciamento ambiental foi realizado sem consulta às comunidades. Nosso mandato se comprometeu ainda a dar visibilidade a esta questão na Câmara Municipal.

Seguiremos em mobilização ao lado das comunidades rurais de Feira de Santana na defesa de seus territórios e da conservação da nossa sociobiodiversidade.

Leia mais: Impactos de linha de transmissão de energia na zona rural de Feira de Santana são discutidos em audiência pública promovida por comissões da Câmara

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *