Feira de Santana chegou a 100% de ocupação nos leitos para pacientes graves de COVID-19

Leia as propostas do PSOL de Feira de Santana para enfrentar a crise no município.

Durante entrevista coletiva virtual na sexta-feira (04), concedida pelos pesquisadores Miguel Nicolelis e Sérgio Rezende, o Comitê Científico do Consórcio Nordeste sugeriu lockdown – o fechamento total – em Feira de Santana. O município é, neste momento, um dos principais vetores de interiorização da COVID-19 na Bahia e não tem mais leitos disponíveis para pacientes em situação grave. Também foi sugerido fechamento em Salvador, Itabuna e Teixeira de Freitas.

Entre os municípios do interior do estado Feira tem o maior número de casos da doença confirmados e uma das maiores taxa de crescimento. Nos últimos 14 dias o crescimento foi de 198%, com 1.929 casos confirmados e já chegou, até o dia 3 de julho, ao total de 4.134 casos. O crescimento no mesmo período em Teixeira de Freitas foi de 128%, em Vitória da Conquista 78%, em Barreiras 104% e em Juazeiro 229%.

Atualmente, 100% dos leitos de UTI exclusivos para pacientes infectados pelo novo coronavírus em todo o município encontram-se ocupados, dado que expõe a gravidade da situação na cidade. Significa dizer que o sistema de saúde do município entrou em colapso! No último mês houve um aumento de 524% no total de casos confirmados e, até agora, houveram 67 mortes. Quantas pessoas mais têm que morrer para que a Prefeitura e Câmara de Vereadores decidam enfrentar, de fato, o avanço da COVID-19 em Feira de Santana, com medidas sólidas de isolamento social e garantia de renda para a maior parte da população?

ASCOM

Foto: Jairo Cedraz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *