Jhonatas cobra explicações sobre ameaças de expulsão de feirantes da Marechal e da Praça Bernardino Bahia

ASCOM Jhonatas Monteiro

A situação de feirantes que trabalham na rua Marechal Deodoro e no entorno da praça Bernardino Bahia, no centro da cidade, foi o tema de um dos requerimentos protocolados pelo mandato de Jhonatas Monteiro no mês de fevereiro. O documento deveria ter ido à votação no último dia 22, mas a suspensão das atividades da Câmara de Vereadores adiou as matérias em pauta, e a votação deverá ocorrer na próxima segunda-feira, dia 8 de março.

O requerimento questiona a Secretaria de Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico (STTDEC) sobre qual o espaço reservado às trabalhadoras e trabalhadores do comércio popular de rua do centro da cidade diante do chamado “Projeto Novo Centro” – cujas obras, desde 2020, têm impactado várias ruas centrais do município e sido a “justificativa” para a constante ameaça de expulsão dessas pessoas.

Até o presente momento, no sentido de escuta das demandas, não houve diálogo real entre o poder público municipal e feirantes. Desde novembro de 2020, feirantes, camelôs e ambulantes – especialmente da rua Marechal Deodoro – permanecem em estado de mobilização e iniciaram uma campanha de sensibilização da sociedade feirense para garantia do seu direito ao trabalho. Mesmo diante disso, nunca foi apresentada formalmente por parte do governo municipal nenhuma alternativa adequada de espaço para o trabalho das pessoas sob ameaça de expulsão, o que motivou o pedido de esclarecimentos por parte do vereador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *