Jhonatas cobra que a “CPI das cestas básicas” não seja enterrada pela Câmara

Jhonatas cobrou ação da Câmara Municipal em relação à CPI das Cestas Básicas, apresentada na quarta-feira (28) e admitida pela Mesa Diretora da Casa. A Comissão Parlamentar de Inquérito foi uma iniciativa do vereador Paulão do Caldeirão e contou com assinaturas de 13 vereadores, dentre os quais aqueles de oposição, e tem o objetivo de investigar denúncias de irregularidades na distribuição de cestas básicas pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (SEDESO) no ano passado.

Na sessão desta quinta-feira (29), Jhonatas usou sua fala na tribuna para destacar a gravidade das denúncias e dizer que a Câmara precisa cumprir seu papel e realizar a apuração dos fatos, já que até aquele momento não se havia tocado novamente no assunto. “A suspensão das aulas em Feira de Santana aconteceu em março de 2020, e a primeira vez que se distribuiu um kit de alimentação (cesta básica) foi em setembro de 2020. Só isso já colocaria a situação em suspeição. Foi às portas do processo eleitoral. Mas mais do que isso, assistimos uma licitação para a compra de 26 mil cestas básicas em novembro, às portas do dia de votação, ao custo de um milhão e meio, sem justificativa”, afirmou o Vereador.

Jhonatas salientou, ainda, que a Câmara tem o dever de apurar as denúncias por tratar-se de recursos públicos, e destacou a gravidade da situação do ponto de vista dos seus impactos sociais: “as cestas que chegaram para serem trocadas como barganha eleitoral deixaram as crianças sem comida e seus familiares sem ter o que botar na mesa”, concluiu.

O pedido de CPI foi assinado pelos vereadores: Fernando Torres (PSD); Paulão do Caldeirão (PSC); Luiz da Feira (PROS); Galeguinho (PSB); Eremita Mota (PSDB); Zé Curuca (DEM); Lu de Ronny (MDB); Pedro Cicero (Cidadania); Emerson Minho (DC) e Edvaldo Lima (MDB); Silvio Dias (PT); Ivamberg (PT) e Jhonatas Monteiro (PSOL).

Não assinaram: Lulinha (DEM); Pedro Américo (DEM); Pastor Valdemir (PV); Ron (MDB); Fabiano da Van (MDB); Petrônio (Republicanos); Correia Zezito (Patriota) e Jurandy Carvalho (PL).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *