Jhonatas denuncia descaso da prefeitura com o transporte das comunidades rurais, que seguem ocupando garagem da empresa Rosa

Jhonatas denunciou a grave situação da falta de ônibus nas comunidades rurais de Feira de Santana na manhã desta quinta-feira (28), durante sessão da Câmara Municipal. “O transporte coletivo do nosso município, enquanto sistema está podre. Esse episódio agora, onde as comunidades rurais de Feira de Santana precisaram ocupar a garagem da empresa Rosa pra reivindicar o óbvio, reivindicar que tenham ônibus na sua comunidade, isso só foi a gota d’água [..] Não se trata de mobilização nem pra melhorar o sistema, vejam onde nós chegamos, a manifestação é pra garantir aquilo que é o básico, ter ônibus na comunidade”, afirmou o vereador.

Moradoras e moradores da zona rural de Feira de Santana seguem ocupando a saída da garagem da empresa Rosa desde a madrugada de terça para quarta-feira (27), em protesto pela retirada de quatro linhas que atendiam os distritos: São José via Carro Quebrado, Candeia Grossa, São José via Fazenda Morro e Santa Quitéria.

As linhas eram operadas pela empresa Rosa, mas foram suspensas e passaram a ser operadas pela São João. No entanto, esta empresa também parou de operar as referidas linhas, gerando protestos ao longo da semana. Na última segunda-feira (25) manifestantes passaram o dia em frente à Prefeitura, à espera de um posicionamento oficial que não veio. No dia seguinte a Prefeitura enviou ao movimento uma resposta vaga, não chegando nem mesmo a marcar um momento de reunião. Foi quando as comunidades decidiram fazer a ocupação, bloqueando a saída de ônibus da garagem da empresa.

Na tarde da quarta-feira (27), uma comissão com representantes do movimento, junto com o vereador Jhonatas Monteiro (PSOL), que tem acompanhado as mobilizações, foi recebida por uma equipe da Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) para uma reunião. Estiveram presentes Carlos Rodolfo Suzart Ferreira Jr., chefe de Gabinete do Prefeito, André Akio, diretor de Transporte, e Elimar Luiz de Oliveira Jr., Diretor de Planejamento e Estatística. Entretanto, após cerca de 3h de reunião, o impasse permaneceu e nada de resolutivo foi apresentado como resposta à demanda das comunidades rurais, que decidiram pela manutenção da ocupação.

No final da manhã desta quinta-feira, unidades da polícia militar e a SMTT foram até a garagem da empresa Rosa, para realizar uma tentativa de desocupação que não chegou a se concretizar. Junto com os vereadores Ivamberg (PT) e Silvio Dias (PT), Jhonatas se deslocou até o local para acompanhar a ação, buscando coibir qualquer possível violência, mas inconsistências foram apontadas na liminar concedida pelo juiz Nunisvaldo dos Santos, da 2ª Vara da Fazenda Pública, de forma que a polícia não atendeu o cumprimento. A disposição das pessoas é de permanecer na ocupação até que as linhas sejam reestabelecidas.

É evidente a falta de compromisso por parte da Prefeitura de Feira de Santana com a situação caótica do transporte público do município, sobretudo na Zona Rural. Não aceitaremos a redução das reivindicações legítimas da população, cujo direito ao transporte vem sendo negado, à mera manipulação política – discurso falacioso que a Prefeitura tem tentado emplacar, sem sucesso. A população feirense merece respeito!

Seguimos em luta, lado a lado com as comunidades rurais de Feira de Santana, por transporte coletivo de qualidade e pelo atendimento digno das suas reivindicações! 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *