Jhonatas se reúne com Comitê Interinstitucional de Segurança Pública para apresentar o “Mapa da Violência”

No último dia 27, nosso mandato participou da reunião do Comitê Interinstitucional de Segurança Pública de Feira de Santana (CISP), a convite da promotora do Ministério Público Estadual, Monia Lopes de Souza. A reunião teve o objetivo de apresentar o projeto de lei 107/2021, de autoria do nosso mandato e já aprovado na Câmara Municipal, que institui o Mapa Municipal da Violência. O Mapa é uma iniciativa que estabelece o acompanhamento regular dos homicídios pelo poder público municipal, sem prejuízos de outras informações adicionais, a partir de critérios de georreferenciamento, raciais, de gênero e idade. Esse mapeamento também contribui para que haja investimento em políticas públicas que previnam a violência. 

Embora o projeto tenha sido aprovado por unanimidade, foi integralmente vetado pelo prefeito Colbert Martins, o que é revelador da falta de compromisso da Prefeitura com a temática da Segurança Pública. A expectativa é que o veto seja derrubado quando for apreciado pela Câmara Municipal.

Além da apresentação do projeto de lei, fizemos a exposição do conjunto de iniciativas associadas à pauta da segurança pública que temos trabalhado, com destaque para as audiências públicas no município; conversação com famílias de pessoas vitimadas; diálogo com movimentos sociais; e participação em iniciativas comunitárias, como a Caminhada no Aviário e outros bairros sobre a temática da violência.

Na oportunidade, discutimos também sobre a situação da Lagoa do Prato Raso, na Queimadinha, região em geral associada à violência e alvo de incursões policiais que obedecem a lógica do confronto violento. Nesse caso, destacamos a indicação feita pelo nosso mandato, de nº 1.708, que apresenta um projeto de requalificação dessa área e do seu entorno, mas que ainda não recebeu nenhuma sinalização de ser posta em prática por parte da Prefeitura.

Seguimos em luta, contra o extermínio da nossa juventude, em especial da juventude negra, nas nossas periferias, e pela garantia da segurança pública enquanto um direito para toda a população de Feira de Santana!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *