Nota do PSOL sobre o segundo turno em Feira de Santana

Fora Colbert, sou PSOL e voto 13!

Os últimos 20 anos de gestões municipais em Feira de Santana, comandadas direta ou indiretamente por José Ronaldo de Carvalho (DEM), foram marcados pelo descaso completo com as necessidades da maioria da população feirense em sua diversidade.

Feira é um dos 100 municípios mais ricos do país, mas a maior parte das pessoas não usufrui dessa riqueza, covivendo com problemas sociais e precariedade de infraestrutura em seus bairros e comunidades. A incompetência administrativa, a falta de transparência no trato com a coisa pública e o autoritarismo também têm sido marcas desta gestão. Prova disso são as obras realizadas sem nenhum grau de consulta à população e a recente expulsão de feirantes, camelôs e ambulantes do centro da cidade. Também são frequentes os escândalos de corrupção e denúncias de tráfico de influência divulgados pela imprensa local.

Por esses e muitos outros motivos, o grupo político que há 20 anos governa o município a favor dos seus próprios interesses e de seus parceiros precisa cair! Hoje, Colbert (MDB) representa a continuidade piorada desse modo de governar que se tornou insuportável para o povo feirense. É com base nestas reflexões que o PSOL de Feira de Santana, a partir da sua Direção  Executiva Municipal e de plenária realizada pelo coletivo das suas filiadas e filiados, deliberou pelo apoio à candidatura de Zé Neto (PT) no segundo turno das eleições de 2020.

Não nos passam despercebidas as falhas das gestões petistas, tanto ao longo dos treze anos de governo na esfera federal quanto à frente do governo da Bahia. Sobretudo, as gestões de Rui Costa têm aplicado políticas contrárias a tudo que o PSOL defende. A política de segurança centrada na violência de Estado, os ataques ao serviço público e a precarização da educação são exemplos.

Compreendemos, no entanto, que o momento político que atravessamos não dá margem a vacilações. Frente ao avanço da extrema direita na sociedade brasileira, que ganhou ainda mais espaço com o governo Bolsonaro e que tem encontrado respaldo prático junto ao governo Colbert, se faz necessária uma postura firme de defesa das liberdades democráticas e um trabalho diário e incansável para a construção das condições de resistência do povo.

Por tudo posto, indicamos e apoiamos voto no 13. Nesse sentido, convocamos a militância, bem como todas as pessoas que apoiaram nossas candidaturas nestas eleições, a votar nessa alternativa. Destacamos que o apoio do PSOL não implica em composição de um futuro governo municipal de Zé Neto, nem aceitação de cargos de nenhuma natureza. Fazemos absoluta questão de manter a nossa independência política, o que nos permitirá cobrar dessa possível gestão os compromissos assumidos com nosso programa de governo.

Fora Colbert! Sou PSOL e voto 13!

PSOL Feira de Santana

21 de novembro, 2020

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *