Um vírus de cada vez: Fora Bolsonaro!

Talvez não tenham sido tão evidentes como os grandes atos em defesa da educação de 2019, ou as jornadas de lutas das mulheres pelo #Elenão em 2018, mas, mesmo durante a pandemia, as pessoas que convivem todos os dias com a negação de direitos tiveram que sair às ruas, fazer reuniões e juntar gente pra resistir em atos e momentos presenciais, seja pra evitar o despejo da sua casa, pra protestar contra o assassinato de mais um jovem negro, porque a empresa terceirizada fechou e colocou todo mundo pra fora ou pra manter a sua banquinha de frutas na calçada da rua pra manter seu sustento. A luta não parou, afinal, estamos no governo Bolsonaro em meio a uma pandemia.

Hoje o Brasil já conta mais de 450 mil mortes por covid, mas não é só o vírus que mata. 14 milhões de pessoas estão desempregadas, quase 6 milhões que nem buscam mais emprego – não tem emprego pra elas – 19 milhões de pessoas em situação de fome, pense aí, a cidade de Feira de Santana inteira passando fome, multiplique isso por 30 e o resultado é o Brasil de Bolsonaro. Se a pandemia trouxe novos desafios, a combinação dela com um presidente genocida foi um desastre na vida da maioria das pessoas de nosso país.

Se hoje estamos nessa situação, a culpa não é tanto do vírus quanto do presidente, que se recusou a comprar vacinas, promoveu aglomerações, fez piada das mortes por covid-19 e fez de tudo para que o máximo de pessoas contraíssem o vírus, colocando sempre o lucro acima da vida. Se nada mudar, continuará fazendo tudo isso, derrotar Bolsonaro e o bolsonarismo é uma necessidade urgente! O descontrole do vírus também contribuiu para que, apesar das resistências cotidianas, muitas mobilizações contra seu governo se dispersassem, mas não dá mais!

Sem o povo nas ruas, Bolsonaro continuará gastando dinheiro público para comprar apoio de deputados e senadores, estimulando a livre circulação do vírus, privatizando as empresas do patrimônio público brasileiro, retirando direitos, fazendo propaganda do falso tratamento da covid-19 e piada das mortes, da fome e do desemprego que afetam grande parte da população.

Sabemos que a pandemia ainda preocupa, mas para parar o vírus, precisamos parar Bolsonaro. Vamos de máscara, preferencialmente do modelo PFF2, e álcool em gel na mão, em defesa do SUS, da vacinação para todas e todos, por um auxílio emergencial de 600 reais, pela garantia do emprego e da vida das pessoas e para soltar o grito entalado na garganta: Fora Bolsonaro! Fora Genocida!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *